segunda-feira, 26 de maio de 2008

Solução pela água

Estão esmurrando a porta
desde o início dos tempos.
Banho infindável
que finda discursos
e impede que eu ouça
mínimos ruídos
a milímetros de mim.
O vapor ritual
mitiga lutas internas
tal como a chuva
acalma a terra
e apruma o homem.
Água, porém, desidrata —
revelou o dermatologista.
Um choque pra quem queria,
no fundo, que o mundo fosse
o fundo de um lago.


Do livro Pequeno arsenal, de Jorge Emil, Editora Bom Texto, 2004

Nenhum comentário: